Livro “Cachaças – Minas Gerais”

LIVRO CACHAÇAS - MINAS GERAIS

No começo de 2010 recebi uma proposta irrecusável, participar da produção de um livro para o Sebrae-MG sobre um dos produtos símbolo da cultura mineira e também nacional. O tema era a cachaça, a abrideira, a caninha… O projeto coordenado pelo jornalista Adriano Macedo tinha como objetivo contar a história da cachaça, da sua origem nas capitanias de São Vicente e Pernambuco, passando pela sua chegada em Minas no final do século XVII com a descoberta do ouro, até a construção da cultura da cachaça artesanal em terras mineiras, dos alambiques e da descoberta do coração do destilado, do humor e imaginário popular (marcas com Sedutora, Florisbella e outras) até a modernização e exportação da marvada como bebida brasileira.

Foram três meses de trabalho; da equipe participaram além de Adriano Macedo, o jornalista e escritor Jorge Fernando dos Santos, os fotógrafos Ignácio Costa e Miguel Aun e o jornalista que vos fala e escreve. Nos separamos e Jorge foi para o Norte rumo à Januária e Salinas, coletar estórias e sabores. Eu fiz o Sul de Minas, conheci Boa Esperança, Poço Fundo (Colinas do Sul), Piranguinho (Dedo de Prosa) e o entorno de Belo Horizonte, nas fazendas das cachaças Germana (Nova União), Vale Verde (Betim), Prosa & Viola (Morro da Garça) e tantas outras. Na lembrança o cheiro forte de cana das adegas mineiras, com os barris de carvalho, umburana, jequitibá… Na lembrança, o sorriso dos produtores de Gil Moura e sua cachaça Da Boa, de Seu Vinicius Augusto da Silva, que foi tropeiro dos bons nos idos de 1950 e comercializava a sua Granfina a preço de ouro em Montes Claros e região.

O livro “Cachaças – Minas Gerais” foi lançado em dezembro de 2010 pelo Sebrae-MG e distribuído aos parceiros. No seu corpo de coloração dourada e bouquet aromático são apresentadas cerca de 60 marcas de cachaças produzidas em Minas Gerais. Um universo bem pequeno perto das mais de 600 marcas registradas no Estado, produzidas em 9 mil alambiques espalhadas de Norte a Sul, de Oeste a Leste nas terras de Guimarães e Drummond. Minas Gerais produz anualmente 260 milhões de litros por ano de cachaça artesanal, o que representa mais da metade nacional.

A boa notícia é que o livro está disponível na internet (formato pdf) no site do Sebrae-MG. Os leitores interessados podem se cadastrar no Portal e fazer o download da publicação.

 


Para mim, que participei do projeto, que vi cada linha e cada estória nascer, o sentimento é de um filho posto no mundo, bonito, viçoso, com cor e cheiro de cana. Os causos de tropeiros são muitos, os rótulos, os nomes, o coração da marvada encanta a gente, tem abrideira famosa e algumas mais discretas, tem as calorosas e aquelas que são como colo de mãe. Tem pra todo gosto e bolso… Enfim, aos amigos, um presente meu, uma cachaça de Minas.

Anúncios

Uma resposta para “Livro “Cachaças – Minas Gerais”

  1. Muito interssante!!!! Estou louca para ler o livro.
    Os anos em que morei em Minas Gerais foram marcados por uma corrente intensa de cultura, brasileira e principalmente mineira. A cachaça foi outra paixão que lá encontrei.
    Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s