Arquivo do mês: novembro 2010

Retrospectiva Wong Kar-Way

A mostra Cineastas Contemporâneos – Retrospectiva Wong Kar-way trará toda a filmografia do diretor chinês e dará ao público a oportunidade de entrar em contato com a obra de um dos mais importantes cineastas da atualidade.

Com curadoria do cineasta Gustavo Galvão, a mostra traz 10 filmes e um episódio de longa (A Mão, que faz parte do longa-metragem Eros). Entre os títulos selecionados para a mostra está Amores Expressos, que foi preparado, filmado e finalizado em apenas três meses (entre abril e julho de 1994). O objetivo de Kar-wai era liberar o instinto de cineasta com um trabalho leve e contemporâneo, que lhe permitisse exorcizar a experiência em Cinzas do Passado e Dias Selvagens – dois filmes dispendiosos e de época.

Para ver a programação completa da Retrospectiva no site da Caixa Cultural.

E se a minha sugestão valer e alguns dos amigos resolverem conferir a mostra, vejam Amor à Flor da Pele que é belíssimo!!

SERVIÇO
Data: de 9 a 21 de novembro de 2010
Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro – Cinemas 1 e 2 – Av. Almirante Barroso, 25, Centro.
Entrada: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia)
Informações: (21) 2544-4080.

Anúncios

“Leite derramado” vence o Jabuti

O cantor, compositor e escritor Chico Buarque recebeu o Prêmio Jabuti 2010 de melhor livro de ficção do ano por “Leite derramado”. A cerimônia de entrega aconteceu na Sala São Paulo, no bairro da Luz, região central da capital paulista, na noite da última quinta-feira (4). É a primeira vez em 52 edições da tradicional premiação literária brasileira que o mesmo escritor vence três vezes na categoria.

Além da escolha do júri oficial formado por editores, “Leite derramado” também foi o vencedor no júri popular, uma novidade na edição deste ano — a votação contou com mais de 5 mil votos efetuados pela internet.

Na categoria não-ficção, os vencedores foram “O tempo e o cão”, de Maria Rita Kehl (júri oficial) e “Linguagens formais: teoria, modelagem e implementação”, de Marcus Vinícius Medena Ramos, João José Neto e Ítalo Santiago Vega (júri popular).

Veja a lista com os demais vencedores do 52º Prêmio Jabuti divulgada em outubro passado:

ROMANCE
1º – “Se eu fechar os olhos” (Record), de Edney Silvestre
2º – “Leite derramado” (Cia das Letras), de Chico Buarque
3º – “Os espiões” (Objetiva), de Luis Fernando Veríssimo

CONTOS E CRÔNICAS
1º – “Eu perguntei pro velho se ele queria morrer (e outras histórias de amor)” (7Letrsa), de José Rezende Jr
2º – “A máquina de revelar destinos não cumpridos” (Dimensão), de Vário do Andaraí
3º – “Paulicéia dilacerada” (Funpec), de Mário Chamie
* “Crônicas inéditas” (Cosac Naify), de Manuel Bandeira, vai concorrer na categoria póstuma

POESIA
1º – “Passageira em trânsito” (Record), de Marina Colasanti
2º – “Sangradas escrituras” (Star Print), de Reynaldo Jardim Silveira
3º – “Lar” (Cia das Letras), de Armando Freitas Filho

BIOGRAFIA
1º – “Nem vem que não tem: vida e veneno de Wilson Simonal” (Globo), de Ricardo Alexandre
2º – “Padre Cícero: poder, fé e guerra no sertão” (Cia das Letras), de Lira Neto
“Euclides da Cunha: uma odisséia nos trópicos” (Ateliê), de Frederic Amory
3º – “Bendito, maldito: uma biografia de Plínio Marcos” (Leya), de Oswaldo Mendes

REPORTAGEM
1º – “O leitor apaixonado, prazeres a luz do abajur” (Cia das Letras), deRuy Castro
2º – “Olho por olho: livros secretos da ditadura” (Record), de Lucas Figueiredo
3º – “Conversas de cafetinas” (Arquipélago), de Sérgio Maggio

INFANTIL
1º – “Os herdeiros do lobo” (Comboio de corda), de Nilson Cruz
2º – “Carvoeirinhos” (Cia das Letrsa), de Roger Mello
3 º – “A visita dos dez monstrinhos” (Cia das Letras), Angela Lago

JUVENIL
1º – “Avó dezanove e o segredo soviético” (Cia das Letras), de Odjaki
2º – “Marginal: à esquerda” (RHJ), de Angela Lago
3º – “Sofia e outros contos” (Saraiva), de Luiz Vilela

CAPA
1º – “O resto é ruído: escutando o século XX” (Cia das Letras)
2º – “Salas e abismos” (Cosac Naify)
3º – “Os espiões” (Objetiva)

TEORIA E CRÍTICA E LITERÁRIA
1º – “A clave do poético” (Cia das Letras), Benedito Nunes
2º – “O controle do imaginário e a afirmação do romance” (Cia das Letras), Luiz Costa Lima
3º – “Cinzas do espólio” (Record), Ivan Junqueira

TRADUÇÃO
1º – “O leão e o chacal mergulhador” (Globo), tradução de Mamedi Mustafa Jarouche
2º – “Canção do venrável” (Globo), de Carlos Alberto Fonseca
3º – “Trabalhar cansa” (Cosac Naify), de Maruricio Dias

ARQUITETURA E URBANISMO, FOTOGRAFIA, COMUNICAÇÃO E ARTES
1º – “Athos Bulcão” (Fundação Athos Bulcão), de Paulo Humberto Ludovico de Almeida
2º – Coleção “Brasiliana Itaú” (Capivara), de Pedro Corrêa do Lago
3º – “Ética, jornalismo e nova mídia: uma moral provisória” (Jorge Zahar), de Caio Tulio Costa

PROJETO GRÁFICO
1º – “Igreja e convento de São Francisco da Bahia” (Versão)
2º – Edição de colecionador de “Alice no país das maravilhas” (Cosac Naify)
3º – “Rico Lins, uma gráfica de fonteira” (Rico Lins)

ILUSTRAÇÃO DE LIVRO INFANTIL OU JUVENIL
1º – “Já já: a história de uma árvore apressada” (Ática), Paulo Rea.
2º – “O lobo” (Manati), de Nair Elisabeth da Silva Teixeira
“Marginal : à esquerda” (RHJ), de Angela Lago
3º – “O tamanho da gente” (Autentica), de Manoel Vega
“O passarinho que não queria só cantar” (Salamandra), de Luiz Maia

CIÊNCIAS EXATAS, TECNOLOGIA E INFORMÁTICA
1º – “Obra científica de Mario Schonberg” (USP)
2º – “Linguagens formais, teoria, modelagem e implementação” (Bookman), de Ramos, José Neto e Santiago Vega
3º – “Química verde” (Edufscar), de Xuin e Correa.

EDUCAÇÃO, PSICOLOGIA E PSICANÁLISE
1º – “O tempo e o cão” (Boitempo), de Maria Rita Kehl
2º – “Caderno sobre o mal” (Civilização Brasileira), de Joel Birman
3º – “Brasil arcaico, escola nova: ciência, técnica e utopia nos anos” (Unesp), de Carlos Monarcha

DIDÁTICO E PARADIDÁTICO
1º – “Uma história da cultura afrobrasileira” (Moderna), Fraga e Albuquerque
2º – “Coleção gira mundo” (IBPEX)
3º -“Almanaque de sentidos” (Moderna), Carla Caruso.

ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS
1º – “Trabalho flexível empregos precários?” (USP), de Guimarães, Hirata e Sugita
2º – “Os anos de chumbo: economia e política internacional no entreguerras” (Unesp e Unicamp), de Frederico Mazzucchelli
3º – “Biocombustíveis, energia da controvérsia” (Senac), de Ricardo Abramovay

DIREITO
1º – “A constituição na vida dos povos” (Saraiva), de Dalmo Dallari
2º – “Direito das companhias” (Forense), de Lamy Filho e Bulhões Pedreira
3º – “Curso de direito tributário: constituição e código tributário nacional” (Saraiva), Regina Helena Costa

CIÊNCIAS HUMANAS
1º – “Viver em risco” (34), de Lucio Kowarick
2º – “A luta pela anistia” (Imprensa Oficial), de Haike Kleber da Silva (org)
3º – “Um enigma chamado Brasil” (Cia das Letras), de André Botelho e Lilia Schwarcz

CIÊNCIAS NATURAIS E DA SAÚDE
1º – “Clínica médica” (Manole), de Milton Martins, Flair Carrilho e outros
2º – “Manual de diagnóstico e tratamento para residentes de cirurgia” (Atheneu), de Speranzini, Deutsch e Yagi
3º – “Medicina laboratorial para o clínico” (Coopmed), de Erichsen, Viana, Faria e Santos

TRADUÇÃO DE OBRA LITERÁRIA DO ESPANHOL PARA O PORTUGUÊS
1º – “Purgatório” (Cia das Letras), tradução de Bernardo Ajzenberg
2º – “Três tristes tigres” (José Olympio), tradução de Luis Carlos Cabral
3º – “Cem anos de solidão” (Record), tradução de Eric Nepomuceno

Ensinamentos de Savi

Larissa T. Savignon me ensina: Escrever é se mostrar. Escrever é se despir.

Aviso da lua que menstrua

Moço, cuidado com ela!
Há que se ter cautela com esta gente que menstrua…
Imagine uma cachoeira às avessas:
cada ato que faz, o corpo confessa.
Cuidado, moço
às vezes parece erva, parece hera
cuidado com essa gente que gera
essa gente que se metamorfoseia
metade legível, metade sereia.
Barriga cresce, explode humanidades
e ainda volta pro lugar que é o mesmo lugar
mas é outro lugar, aí é que está:
cada palavra dita, antes de dizer, homem, reflita..
Sua boca maldita não sabe que cada palavra é ingrediente
que vai cair no mesmo planeta panela.
Cuidado com cada letra que manda pra ela!
Tá acostumada a viver por dentro,
transforma fato em elemento
a tudo refoga, ferve, frita
ainda sangra tudo no próximo mês.
Cuidado moço, quando cê pensa que escapou
é que chegou a sua vez!
Porque sou muito sua amiga
é que tô falando na “vera”
conheço cada uma, além de ser uma delas.
Você que saiu da fresta dela
delicada força quando voltar a ela.
Não vá sem ser convidado
ou sem os devidos cortejos..
Às vezes pela ponte de um beijo
já se alcança a “cidade secreta”
a Atlântida perdida.
Outras vezes várias metidas e mais se afasta dela.
Cuidado, moço, por você ter uma cobra entre as pernas
cai na condição de ser displicente
diante da própria serpente
Ela é uma cobra de avental
Não despreze a meditação doméstica
É da poeira do cotidiano
que a mulher extrai filosofando
cozinhando, costurando e você chega com a mão no bolso
julgando a arte do almoço: Eca!…
Você que não sabe onde está sua cueca?
Ah, meu cão desejado
tão preocupado em rosnar, ladrar e latir
então esquece de morder devagar
esquece de saber curtir, dividir.
E aí quando quer agredir
chama de vaca e galinha.
São duas dignas vizinhas do mundo daqui!
O que você tem pra falar de vaca?
O que você tem eu vou dizer e não se queixe:
VACA é sua mãe. De leite.
Vaca e galinha…
ora, não ofende. Enaltece, elogia:
comparando rainha com rainha
óvulo, ovo e leite
pensando que está agredindo
que tá falando palavrão imundo.
Tá, não, homem.
Tá citando o princípio do mundo!

da poetiza Elisa Lucinda