Pompô


– Dona Andréia, por favor, relaxa a musculatura.
– Mas doutor, estou super tranqüila.

(…)

– Dona Andréia, assim não tem jeito de fazer a consulta. Relaxa a musculatura, por favor! Por que a senhora está tensa?
– Doutor Abelardo, estou lhe dizendo que do lado de cá está relaxado. Não estou fazendo o mínimo esforço.
– A senhora não me vai dizer que está excitada? Por favor, sou seu médico há mais de dez anos. A senhora até conhece a minha esposa.
– Não doutor, não estou excitada. De jeito nenhum!

O médico então sai do meio das pernas da paciente, se posta diante dela e, com cara de nervoso, diz:
– É o seguinte, dona Andréia, se a senhora não relaxar a musculatura, não consigo passar nem dos lábios menores quanto mais chegar na cavidade varginal. Pelo amor de Deus, relaxa a musculatura!

– Tudo bem, doutor, prometo que vou tentar relaxar… MAIS!

O médico volta para a posição inicial, ou seja, o meio das pernas de Andréia.

De repente, um grito: Dooouuuuuuutttoooooorrrrrr, lembreiiiii!!

– Lembrou de que dona Andréia?
– Acho que funcionou?
– Funcionou o quê?
– O curso de pompoarismo que estou fazendo… O senhor disse que a musculatura está forte, então funcionou?
– Curso de quê? Pom…poar…ismo? Pompoarismo?
– Pompoarismo, doutor Abelardo, não é possível que o senhor não conheça. Um médico tão informado como o senhor!!
– Eu não conheço.
– Pois é. O pompoarismo é uma técnica criada na Índia que ensina a mulher a controlar os movimentos vaginais, e assim dar mais prazer ao parceiro. Os sábios acreditam que a musculatura pode ser desenvolvida para massagear o órgão do parceiro e, dessa forma, proporcionar mais prazer.
– Então, a senhora está exercitando a musculatura vaginal? Meu Deus, dona Andréia, será que a senhora e o seu marido não podem encontrar métodos mais convencionais.
– Mas, doutor, funcionou! O senhor disse que a musculatura está rígida, dura, humm, o Ricardo vai adorar.
– Ah, meu Deus, o Ricardo vai adorar!! Poupe-me dos detalhes íntimos, dona Andréia.
– Ué, doutor Abelardo, não precisa ficar tímido. Eu e o Ricardo até já jantamos com o senhor e a dona Maria Amélia.
– Isso não quer dizer que a senhora possa falar das intimidades de vocês. Além do mais, eu e minha mulher não praticamos exercícios com a vagina, dona Andréia. Quer dizer, não que eu saiba…
– Ah, doutor, deixa de ser quadrado! A técnica do pompoarismo ensina que podemos ter uma consciência maior, sentir mais prazer e proporcionar mais prazer ao parceiro. E o Ricardo vai adorar… humm…
– Dona Andréia, a senhora pode soltar o aparelho, eu não consigo retirá-lo, está preso. Ai, ai, dona Andréia, está preso.
– Funcionou, posso até pegar uma bola com essa musculatura.

(…)

30 minutos depois. O médico Abelardo está sentado na poltrona do consultório. Ao seu lado dona Andréia.

– Mas me fala, doutor, quer dizer que faz mais de cinco anos que o senhor não sente nada com a dona Maria Amélia na cama? É verdade?
– É, dona Andréia. Mas não é para falar por aí. Tudo está tão difícil, é tão improvável levar uma vida a dois, como um casal sem as coisas, a senhora sabe, da cama.
– Eu sei. Mas não se preocupe, doutor Abelardo, que eu vou ajudá-lo. Eu tenho a receita. Tome o telefone da Mercedes, é a minha terapeuta holística, consultora sexual das filosofias orientais, astróloga para assuntos amorosos, sexuais e da existência. Ela conhece as técnicas do pompô.
– Pompô?
– É o pompoarismo, doutor. Primeiro, o senhor aprende a técnica masculina. Depois leva a dona Maria Amélia para o curso. Aí, tudo se resolve.
– Não sei, não. Minha mulher exercitando os lábios, a canal vaginal, ai, o pompô, não sei não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s